Domingo, 21 de Maio de 2006

Em que pensar, agora, senão em ti?

pensando em ti

Em que pensar, agora, senão em ti? Tu, que
me esvaziaste de coisas incertas, e trouxeste a
manhã da minha noite. É verdade que te podia
Dizer “ Como é mais fácil deixar que as coisas
não mudem, sermos o que sempre fomos, mudarmos
apenas dentro de nós próprios?” Mas ensinaste-me
a sermos dois; e a ser contigo aquilo que sou,
até sermos um apenas no amor que nos une,
contra a solidão que nos divide. Mas é isto o amor,
ver-te mesmo quando te não vejo, ouvir a tua
voz que abre as fontes de todos os rios, mesmo
ele que mal corria quando por ele passámos,
subindo a margem em que descobri o sentido
de irmos contra o tempo, para ganhar o tempo
que o tempo nos rouba. Como gosto, meu amor,
de chegar antes de ti para te ver chegar: com
a surpresa dos teus cabelos, e o teu rosto de água
fresca que eu bebo, com esta sede que não passa. Tu:
a primavera luminosa da minha expectativa,
a mais certa certeza de que gosto de ti, como
gostas de mim, até ao fim do mundo que me deste.

Nuno Júdice

publicado por emptysoul às 09:23
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De gaivotadaria a 7 de Julho de 2006 às 14:46
Aqui fala-se no amor desde há algum tempo, ainda bem, falar no amor nunca é demais. Transparece sempre serenidade em todas as palavras que sao escritas com o coração.


De Liz a 22 de Junho de 2006 às 17:01
Olá!
Descobri o seu BLOG por acaso e estou encanta!
Lindo esse poema!
Parabéns!
Liz


De Cludia a 20 de Junho de 2006 às 00:38
Um belo poema, o Amor é a coisa mais bela que se pode sentir... De tantos milhões no mundo, há um e apenas um que nos completa, e porquê ele e não outro? O conhecimento mútuo é importante mas mais é a descoberta daquele que de qualquer forma entrou na nossa vida. Beijos!


De Mestrinho a 25 de Maio de 2006 às 19:54
Lindinssimo poema, é sempre um prazer por cá passar e sentir este alento.


De Maria Papoila a 22 de Maio de 2006 às 20:50
Este um poema muito belo de Nuno Júdice que nos acaricia a alma.
É bom vir aqui ler o que escolhes para nos mostrar.
Beijo


De Pharaoh a 21 de Maio de 2006 às 17:56
olá, costumo passar e beber das magnificas escolhas literárias que nos deixam aqui neste canto da alma. Têm aqui soltado, verdadeiras pérolas da lingua portuguesa, mas esta realmente está soberba, não apenas pela simplicidade do texto, como também pela profundidade de sentimento que nos inunda de ternura,,,e realmente, Nuno Judice é isso mesmo, em qualquer das suas vertentes, simples no trato da palavra, mas tão, tão profundo no sentimento que com elas, semeia,,,, mais uma vez, muito boa a escolha e um obrigado da minha parte porque não conhecia este texto do autor. Beijinhos e um tudo de bom


De LuisF a 21 de Maio de 2006 às 12:02
Passei e deixo.t um gd bju
boa semana pa ti ;)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Stylesheet

. principal

. Ao fechar os olhos...

. Teu corpo é um diálogo se...

. Teu Corpo

. Vem deitar-te a meu lado

. Promessa

. Mensageira

. Faz amor comigo

. Eu sei...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds