Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2007

Sem ti



E de súbito desaba o silêncio.
É um silêncio sem ti,
sem álamos,
sem luas.

Só nas minhas mãos
oiço a música das tuas.



Eugénio de Andrade
publicado por emptysoul às 08:41
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Nylda a 16 de Março de 2007 às 23:03
Olá...
Eugénio de Andrade, uma excelente escolha, parabéns.
A honra da paz é dar.
Não deixes ninguém afastar-se de ti,
sem que leve um traço de bondade ou um sinal de paz da tua vida.
Eu hoje vim desejar-te um fim de semana com muita Paz
e que Deus te abençõe sempre.
Obrigada pelo teu carinho.
Beijos e um sorriso


De Juda a 12 de Março de 2007 às 19:15
Quando passo aqui faço-o com gosto, bom poema...


De Juda a 12 de Março de 2007 às 19:15
Quando passo aqui faço-o com gosto, bom poema...


De Juda a 12 de Março de 2007 às 19:15
Quando passo aqui faço-o com gosto, bom poema...


De Nylda a 8 de Março de 2007 às 15:14
Olá ...
Sei que estou em falta.
Já devia ter passado por aqui a mais tempo para agradecer
o voto no Concurso do Blog Clube da Melhor Idade.
Infelizmente não foi possível passar antes.
Hoje estou aqui para agradecer o voto...Obrigada.
Sem o teu voto e o de todos os amigos/as,
não teria a alegria e felicidade de ter ficado em 1º lugar.
Fiz um presentes para todos
para colocares no teu lindo blog ficaria feliz.
Aproveito para te desejar um Feliz Dia da Mulher,
e que este dia se possa festejar não só no dia 8 de Março
mas todos os dias do ano.
Bom fim de semana, com tudo de bom.
Beijos e um sorriso.


De Isabelle Mara a 7 de Março de 2007 às 22:32
Momentos de amor



Na noite que passou eu ti senti aqui
Eu me entreguei a ti, eu me senti mulher.
Na noite que passou eu consegui chegar
Ao topo da montanha,
Abri minhas entranhas para o amor entrar.
Meu mundo foi teus braços, a vida teu abraço,
Eu pude enfim amar.

Na noite que passou chegaste por inteiro
E foi tão verdadeiro como enfim sonhei...
Saciaste-me a sede, aqueceste-me com o teu calor,
Estreitaste-me em teus braços,
Nos embriagamos de amor.

Na noite que passou eu te senti aqui,
Não foi apenas sonho, eu te senti tão meu!
Eu pude enfim dizer do meu amor por ti,
Tendo a certeza que também tu fostes meu.






Isabelle Mara


De Isabelle Mara a 7 de Março de 2007 às 22:30
Mulher


Mulher,
Sustentáculo humano,
Ternura em dose certa,
Doçura necessária,
abnegação e renúncia.
Mulher,
A rosa que não deveria murchar
Nem ter espinhos.
O orvalho da vida,
Que em vida se transforma
E se multiplica
Em tantas outras vezes!
Mulher,
O doce mais doce,
A ternura mais terna,
A suavidade mais sutil,
O sentimento mais nobre.
Mulher, sinônimo de beleza
Sinônimo de amor.


De Isabelle Mara a 7 de Março de 2007 às 22:27
Mulher

Mulher,
O doce mais doce,
A ternura mais terna,
A suavidade mais sutil,
O sentimento mais nobre.
Mulher, sinônimo de beleza
Sinônimo de amor.
Mulher


Mulher,
Sustentáculo humano,
Ternura em dose certa,
Doçura necessária,
abnegação e renúncia.
Mulher,
A rosa que não deveria murchar
Nem ter espinhos.
O orvalho da vida,
Que em vida se transforma
E se multiplica
Em tantas outras vezes!

Mulher,
Sustentáculo humano,
Ternura em dose certa,
Doçura necessária,
abnegação e renúncia.
Mulher,
A rosa que não deveria murchar
Nem ter espinhos.
O orvalho da vida,
Que em vida se transforma
E se multiplica
Em tantas outras vezes!
Mulher,
O doce mais doce,
A ternura mais terna,
A suavidade mais sutil,
O sentimento mais nobre.
Mulher, sinônimo de beleza
Sinônimo de amor.
Momentos de amor



Na noite que passou eu ti senti aqui
Eu me entreguei a ti, eu me senti mulher.
Na noite que passou eu consegui chegar
Ao topo da montanha,
Abri minhas entranhas para o amor entrar.
Meu mundo foi teus braços, a vida teu abraço,
Eu pude enfim amar.

Na noite que passou chegaste por inteiro
E foi tão verdadeiro como enfim sonhei...
Saciaste-me a sede, aqueceste-me com o teu calor,
Estreitaste-me em teus braços,
Nos embriagamos de amor.

Na noite que passou eu te senti aqui,
Não foi apenas sonho, eu te senti tão meu!
Eu pude enfim dizer do meu amor por ti,
Tendo a certeza que também tu fostes meu.


Isabelle Mara



Olá,
é maravilhoso pudermos chegar a alma de tantos, que como eu, sonham e descrevem seus mais belos e profundos sonhos, deixando que a alma se desnude e de mãos entrelassadas possamos caminhar para uma só direção. Lindo! Lindo! Obrigada por nos proporcionar este recanto onde só falamos de amor, de uma saudade gostosa de ser sentida, por quem ama com todas as forças. Um beijo no coração dos que como eu, encontram-se neste CANTO DA ALMA, entoando uma única cação. A canção do amor.
Isabelle Mara


De O olhar de gaybriel II capitulo a 24 de Fevereiro de 2007 às 09:14
É esse o preço a pagar pela ausência de quem mais amamos! Um beijo grande e bom fim de semana!


De Maria a 24 de Fevereiro de 2007 às 01:16
Que belo este silêncio.Sabes escolher belos poemas.Adorei este.
Deixo um desejo de bom fim-de-semana e um sorriso :)
Beijinhos
Maria


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Stylesheet

. principal

. Ao fechar os olhos...

. Teu corpo é um diálogo se...

. Teu Corpo

. Vem deitar-te a meu lado

. Promessa

. Mensageira

. Faz amor comigo

. Eu sei...

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds